Durante a construção ou a reforma de um imóvel, às vezes acontece um erro no projeto – ou nem é erro mas, sim, uma característica – e temos que fazer alguns ajustes para que tudo saia bem mesmo com esse imprevisto. Um dos problemas que mais ocorrem (especialmente quando a construção ou reforma é realizada sem o projeto ser feito nem acompanhado por um arquiteto ou engenheiro) é o dimensionamento das portas. Só com a parede já erguida e emboçada é que alguém percebe: a porta não vai caber ali, ou não vai abrir direito, ou não vai poder abrir pro lado certo.

É-preciso-tomar-muitos-cuidados-em-todo-o-projeto-para-não-sofrer-com-erros-mais-a-frente.Parece absurdo, não é? Mas acontece! Um pequeno descuido nesse detalhe, ou então atenção demais a um certo cômodo da casa e pronto: um pequeno desastre de projeto e uma tormenta na cabeça. “Como resolver isso, com a obra em andamento e a parede pronta?” Mais versáteis do que a porta de madeira convencional, existe a porta balcão em alumínio, que pode ser confeccionada em várias medidas e com projeto exclusivo para cada situação – inclusive o “problema” que apareceu na obra. Mas muita gente se pergunta: uma porta feito essa é resistente?

Força

Apesar dessa facilidade no manuseio e na instalação, uma porta balcão oferece resistência e durabilidade impressionantes. Existem dois tipos: a porta em folha de alumínio e a porta em alumínio tubular, e ambos os tipos são bastante resistentes – mas o modelo tubular oferece mais resistência por ter estrutura maior. Esse é bastante adequado para portas maiores e também para aquelas que vão receber folhas de vidro de maiores dimensões (portanto, mais pesados).

Pontos fracos

Sim, a porta balcão tem lá seus pontos fracos, como todo material. Numa porta de madeira você pode apoiar todo o peso do corpo, que ela não vai ceder; já uma porta de alumínio pode ceder um pouco, de um centímetro a menos, mas é perceptível que ela não suporta a incidência de peso quando aplicado desta forma (na verdade, porta nenhuma foi feita pra isso, nem a do Titanic, a qual foi usada como boia pela mocinha para se salvar). Quando você apoia muito peso numa porta dessas, pode inclusive ouvir um ruído de aço se “esticando” ou entortando. Em geral, não deforma a porta, a menos que o peso realmente seja muito!

Todo-cuidado-é-pouco-quando-decidimos-optar-por-um-modelo-com-vidros-grandes.Outro ponto com o qual se deve tomar cuidado com as portas balcão é a presença de vidro. Como o alumínio é muito leve e resistente, pode-se colocar vidros bem maiores do que os possíveis numa porta de madeira – e você sabe: vidro grande demais, risco aumentado. Quanto maior o vidro, menor deve ser o stress na estrutura da porta, como batidas fortes e torções na estrutura, sob risco dele se quebrar e provocar graves ferimentos.

Por falar em barulho, a porta balcão feita em alumínio costuma apresentar mais estalos quando há grande variação térmica no ambiente. Quando o dia está muito quente e o sol incide sobre ela, o aquecimento de suas estruturas provoca uma dilatação do metal; isso é normal e ocorre em quase qualquer material, inclusive na madeira, mas uma porta em alumínio é mais barulhenta. Como ela conduz calor mais facilmente do que a madeira, os estalos metálicos ocorrem com muito mais frequência. Contudo, o incômodo para por aí: ela não sofre danos por causa dessa reação à temperatura.

Tudo na vida tem dois lados, não tem jeito de fugir dessa regra. As portas também têm, tanto as de madeira quanto as de alumínio. Fazendo a escolha correta e sabendo lidar com ela, dificilmente as dores de cabeça virão.