As chapas expandidas são produtos fabricados com origem na chapa laminada, que pode ser feita de aço inoxidável ou de alumínio, com um excelente custo benefício. O processo de galvanização garante a maior durabilidade da peça, sendo esse processo um tipo de blindagem feita com metais nobres, como o zinco, transforma do a peça mais resistente à corrosão.

O uso dessa chapa, normalmente, é voltado para o segmento industrial, por exemplo, na produção de pisos, passarelas, plataformas, antenas, proteção de máquinas em geral, grades, divisórias, fachadas, caixas de som, segmento alimentício, químico, farmacêutico e também de mineração.

O que acontece com essas materiais produzidos a partir do ferro e do aço é o processo de enferrujamento, ocasionado com a exposição a situações do tempo, como o sol, vento, chuva e dentre outros. Com isso, para se evitar os prejuízos econômicos e também ambientais, a galvanização é uma alternativa.

Dessa forma, se você deseja saber mais sobre a importância e utilidade de se galvanizar as chapas expandidas, continue acompanhando esse artigo e confira como essa solução de blindagem pode ser extremamente útil para poder garantir a durabilidade e integridade da sua chapa.

Por que galvanizar as chapas expandidas_00002

Como o processo de galvanização atua nas chapas expandidas

Já se sabe que a ferrugem é uma condição insejável e que ocorre nos materiais feitos com ferro e aço, que são a base das chapas expandidas. Nessa situação, acontece o surgimento de uma substância avermelhada na superfície do material, o que acaba comprometendo a sua empregabilidade.

Essa aparência enferrujada é consequente da exposição do ferro e aço a substâncias como o oxigênio, água, dióxido de carbono e dióxido de enxofre, o que faz o metal reduzir e ter essa aperência. Ainda, vale lembrar de que os ambientes que apresentam alta salinidade podem ter esse processo acelerado. 

Por isso, uma das alternativas mais eficientes para evitar a ferrugem e também prolongar a vida útil das chapas é submetê-las ao processo de galvanização, que consiste, basicamente, em revestir o material com uma camada de zinco metálico, que tem por função proteger contra a corrosão, que seria o contato do metal com o ar úmido.

Para galvanizar as chapas expandidas existem dois processos que podem ser feitos, sendo um a galvanização eletrolítica e o outro a galvanização por imersão a quente. Confira a seguir como se dá cada um:

  • Galvanização eletrolítica: o primeiro passo é fazer a limpeza completa do aço e ferro do material para remover qualquer resíduo. Em seguida, é utilizada uma corrente elétrica, em um primeiro momento alternada, que depois é convertida para uma corrente contínua, para que assim seja possível colocar a peça para galvanizar em uma parte e o zinco em outra. Esse processo é de baixo custo, porém com uma menor camada de revestimento. 
  • Galvanização por imersão a quente: nesse caso ocorre um banho de liga de zinco fundido ou zinco a uma temperatura de cerca de 450ºC. Esse processo permite com que se forme as camadas de liga intermetálica e um revestimento mais uniforme e aderente, por isso, é importante que a peça seja retirada do banho lentamente. Contudo, é um processo mais caro pelos seus resultados.

As chapas expandidas galvanizadas são empregadas com bastante frequência por possuirem diversas vantagens como, por exemplo, o seu custo benefício, o que garante com que o projeto, construção ou obra não sofra com os problemas ocasionados pelo seu enferrujamento. 

Além disso, existem várias diversas características vantajosas da chapa expandida que passa por esse processo de galvanização, tornando-a muito empregada, já que se torna mais resistente à corrosão, oxidação, deterioração e altas temperaturas. 

Em relação a sua utilização, é possível aplicá-la nas mais diversas condições, uma vez que se trata de uma peça versátil. Confira a seguir em quais situações a chapa pode ser empregada:

  • Varandas; 
  • Fachadas de casas, prédios e demais estabelecimentos; 
  • Guarda corpos; 
  • Obras de urbanismo; 
  • Móveis em geral; 
  • Decoração de ambientes em geral; 
  • Classificação de grãos; 
  • Classificação de pedras; 
  • Setor de frigoríficos; 
  • Setor de panificação; 
  • Setor de mineração.

Por que galvanizar as chapas expandidas_00001

Ainda permite que a sua utilização em ambientes externos e internos tenham uma maior circulação do ar e também uma boa iluminação, se tornando assim uma peça de grande valia no setor da construição civil, que exige essas características em suas obras.

Visando o conceito estético, a chapa expandida galvanizada pode ser feita de duas diferentes maneirais, como os cristais normais ou cristas minimizados. Ambos possuem diferentes características que interferem na sua utilização, por exemplo:

  • Cristais normais: conferem um brilho metálico a chapa e se caracterizam pela forma de flores, devido a formação de cristais de zinco, durante a condensação. Esse tipo é recomendado para  produtos e locais que não necessitem de pintura.
  • Cristais minimizados: conta com uma superfície mais lisa e de aspecto gradual. Na maioria dos casos é utilizada em produtos que exigem uma pintura para o seu acabamento final.

Como se pode observar, o processo de galvanização é extremamente importante para garantir com que as chapas expandidas tenham uma maior vida útil e que todo investimento não seja perdido pela ação do tempo.