Você sabe o que é necessário verificar antes de comprar lâmpadas de LED? Pois existem diretrizes que permitem a certificação dessas lâmpadas focando em alguns atributos fundamentais.

A portaria 144/2015, publicada na data de 17 de março de 2015 viabiliza essas diretrizes, de forma a levar em consideração pontos como desempenho, segurança elétrica e também a compatibilidade eletromagnética de todos os produtos relacionados a esse nicho.

Quer se aprofundar nesse assunto? Então continue lendo o artigo abaixo e saiba todos os detalhes pertinentes e que devem ser considerados antes de comprar lâmpadas LED.

Principal

O que você deve verificar antes de comprar lâmpadas de LED – saiba quais as dúvidas mais comuns!

Quando se trata de comprar lâmpadas grande parte das pessoas acaba tendo dúvidas sobre as melhores escolhas, até porque a grande gama de opções acaba gerando mesmo esse conflito!

Em geral, podemos acabar escolhendo as lâmpadas considerando o melhor preço e também o consumo mais adequado. Porém, nem sempre é possível unir esses dois aspectos em um mesmo produto.

Além disso, há ainda outra característica fundamental e que em grande parte dos casos as pessoas não se atentam – o tipo de iluminação que é fornecida, ou seja, o tipo de brilho que a lâmpada possui.

Uma boa parcela dos fabricantes indicam que suas lâmpadas podem ser comparadas com as tradicionais fluorescentes. No caso a comparação se dá pelo fato de que uma lâmpada fluorescente de 15W e Led de 9W podem se igualar a uma lâmpada incandescente de 60W.

Porém, é importante saber que o consumo é absolutamente diferente do que de faro é apresentado nessa comparação. Isso porque os fabricantes tendem a usar o consumo para fazer a comparação de intensidade do brilho.

E afinal – como saber que uma lâmpada é de fato ideal e que possui o mesmo brilho que uma que apresenta um consumo diferenciado?

Confira a seguir mais orientações sobre esse aspecto:

  • Lúmens – a quantidade de lúmens é uma característica que precisa ser avaliada na hora de comprar lâmpadas. O Lúmen (Im) refere-se a uma unidade de medida do fluxo luminoso e tem como objetivo indicar o brilho que a lâmpada possui para um determinado tipo de ambiente.

É por meio do Lúmen que se pode ter total certeza da quantidade de brilho que uma lâmpada possui, mesmo sem levar em consideração o consumo e até mesmo comparação com outros tipos de lâmpadas.

 

  • Temperatura da cor – esse é outro ponto que deve e precisa ser analisado e se refere tipo de cor do brilho da lâmpada. A unidade referente à temperatura da cor é o K (Kelvin) e não tem qualquer relação com a temperatura da lâmpada em si.
  • Índice de reprodução da cor: A escala do IRC pode variar entre 0 e 100. No caso, 100 equivale às cores que temos na luz solar. Nesse caso, quanto mais perto de 100 mais será a reprodução fiel das luzes que temos ao longo de um dia. Isso pode variar bastante de uma lâmpada para outra. Grande parte das lâmpadas LED já possuem IRC igual a 100.lampada1-600x400

De olho no selo do Inmetro! O selo de qualidade!

É de suma importância verificar antes de comprar lâmpadas de LED que elas tenham a certificação do Inmetro, isso porque do contrário o produto pode acarretar efeitos nocivos à segurança do consumidor!

A certificação sobre LED teve suas portarias publicadas pelo órgão ainda em 2016 e em 2017, em julho foi finalizado prazo para comercialização de lâmpadas que não estivem dentro das normativas estabelecidas.

Vale salientar que o consumidor não tem como conseguir diferenciar se uma lâmpada é ou não de boa qualidade somente analisando a sua embalagem e por isso algumas dicas podem ajudar bastante!

Procure avaliar se há uma discrepância de preços em relação ao que é de fato praticado no mercado. Verifique também se existe a etiqueta ENCE (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia).

Para entender mais sobre as portarias e orientações acerca do que é preciso verificar antes de comprar lâmpadas LED, conheça mais no site da Brics!