O termo ginecomastia vem da junção da palavra grega Gyne a qual significa mulher e a Mastos que significa mama, e em termos mais práticos isso significa a aparência de seios grandes e avantajados em homens. 

Embora essa característica seja muito deseja no sexo feminino, homens se sentem envergonha com essa aparência, o que pode causar muitas vezes alguns problemas psicológicos. 

Essa condição é bem comum em adolescentes passando por transformações hormonais dentro do corpo, no qual 90% dos sintomas podem desaparecer em questão de alguns meses. 

Mas ainda existe o 10% dos casos, no qual a ginecomastia persiste, e não agrada o homem que tem que viver com isso. Se você está passando por isso, ou conhece alguém que está, continue lendo para ter maiores informações e entender o que pode ser feito. 

Ginecomastia e suas principais causas_00002

O que é Ginecomastia? 

A ginecomastia é o alargamento do tecido da glândula do peito masculino. Durante a infância, a puberdade e nos homens de meia idade para idosos, a ginecomastia pode ser comum.  

Ela deve ser distinguida da pseudoginecomastia ou lipomastia, que se refere à presença de depósitos de gordura na área da mama em homens obesos. A verdadeira ginecomastia resulta do crescimento do tecido glandular ou mamário, que está presente em quantidades muito pequenas em homens. 

A condição é a razão mais comum para a avaliação médica do peito masculino. 

Quais são as principais causas da Ginecomastia 

São vários fatores que podem levar ao aparecimento dessa condição hormonal no corpo masculino, e embora o uso de anabolizantes seja o mais propagado como causa comum, ainda existem 70% de casos que tem isso de forma espontânea. 

A baixo está uma lista das principais e mais comuns causas da ginecomastia: 

  • Abuso de esteroides; 
  • Castração; 
  • Desordens genéticas nos hormônios; 
  • Doenças de cunho hepático crônico; 
  • Efeitos colaterais de vários medicamentos; 
  • Envelhecimento; 
  • Obesidade; 
  • Puberdade; 
  • Síndrome de Gilbert; 
  • Síndrome de Klinefelter; 
  • Tumores; 
  • Uso exacerbado de maconha (ainda em questão). 

Nos casos de obesidade e ganho de peso, a perda desses quilos extras pode alterar a condição, porém não irá elimina-la em 100%.  

Para todas as outras causas, a remoção cirúrgica é o único tratamento conhecido, e para a gordura exacerbada a lipoaspiração pode ser o caminho. Mas é preciso que os homens entendam que isso é uma disfunção e que o apoio psicológico também é necessário na questão. 

Quais são os sinais e sintomas da Ginecomastia? 

O sintoma primário da ginecomastia é o aumento dos seios masculinos. Como mencionado anteriormente, ela é a ampliação do tecido glandular em vez do tecido adiposo.  

Normalmente é simétrico em localização em relação ao mamilo e pode ter uma sensação de borracha ou firme, sendo que pode geralmente ocorrer em ambos os lados, mas pode ser unilateral em alguns casos.  

O alargamento pode ser maior de um lado, mesmo que ambos os lados estejam envolvidos. Ternura e sensibilidade podem estar presentes, embora geralmente não haja dor severa. 

A distinção mais importante com a ginecomastia é a diferenciação do câncer de mama masculino, que representa cerca de 1% dos casos globais de câncer de mama.  

O câncer geralmente é confinado a um lado, não é necessariamente centrado em torno do mamilo, sente-se duro ou firme, e pode ser associado a estilhaços da pele, retração do mamilo, descarga do mamilo e aumento dos gânglios linfáticos axilas. 

Quem pode ter Ginecomastia? 

Normalmente, adolescentes na puberdade e em desenvolvimento podem estar em risco dessa disfunção hormonal, que faz parte do processo de desenvolvimento normal. Os bebês masculinos normais também podem apresentar a mesma. 

Outros fatores de risco incluem: 

  • O envelhecimento, uma vez que o envelhecimento pode promover diminuições na produção de testosterona que podem causar o problema; 
  • Os riscos para o desenvolvimento de seios masculinos alargados relacionados a doenças e condições específicas (como a cirrose do fígado) são os mesmos fatores de risco que predispõem a essas condições; 
  • Tomar certos medicamentos pode aumentar o risco de desenvolver o problema. 

Ginecomastia e suas principais causas_00000

Tenha em mente o impacto psicológico da Ginecomastia 

Para a maioria dos adolescentes, as mudanças em seus corpos são algo privado, e quanto mais educação a criança receber de seus pais, mais maturidade terá para passar por essa transição física da vida adulta. 

Porém com o aparecimento da ginecomastia, muitos menos veem suas mudanças visíveis para o mundo, o que pode gerar diversas questões psicológicas e fazer com que a personalidade de uma pessoa mude. 

Por isso, tanto para os pais em casos de adolescentes, quanto para a própria pessoa é preciso ficar atento aos efeitos da mente que esse distúrbio pode trazer, sempre aceitando como normal a condição e procurando sessões de terapia caso seja necessário. 

Lembre-se que a ginecomastia não é exclusiva do seu corpo, e é muito mais comum do que aparenta ser. Por isso fique atento as causas, sintomas e peça ajuda quando achar necessário.