O carnaval é uma época do ano em que, de certa forma, todo mundo volta a ser criança. Por conta disso, o universo lúdico das fantasias e dos brinquedos toma conta das ruas. Apesar da alegria que toma conta do país, alguns cuidados precisam ser tomados para garantir a segurança dos foliões.

Confira, a seguir, algumas das principais recomendações do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia para quem deseja adquirir algum produto relacionado ao carnaval:

Cuidados ao comprar produtos para o Carnaval

Brinquedos

Não são apenas as crianças que compram brinquedos nessa época do ano. Muitos adultos também os adquirem para usá-los na folia. A recomendação, nesses casos, é sempre procurar o selo do Inmetro. A certificação de brinquedos é etapa essencial para garantir a segurança do consumidor, especialmente porque partes pontudas podem ferir as crianças e peças pequenas podem ser engolidas. Não compre brinquedos sem esse selo, pois eles não foram submetidos a testes de laboratório de avaliação de suas propriedades mecânicas e composição.

Fantasias

O primeiro passo para adquirir a fantasia adequada é analisar a faixa etária para a qual é recomendada. Não compre fantasias de adultos para crianças.

As etiquetas das fantasias devem conter informações como: empresa fabricante, composição têxtil e cuidados para a sua conservação. Comprar fantasias sem esse tipo de informação pode desencadear reações alérgicas por desconhecimento do tecido empregado, por exemplo.

Por fim, fique atento às máscaras e acessórios, já que eles são consideradas brinquedos, e, dessa forma, também só devem ser adquiridos se ostentarem o selo do Inmetro. Máscaras inadequadas podem causar asfixia e acessórios podem soltar tintas tóxicas. Por isso, fique atento.

Adereços e acessórios

No carnaval, as fantasias também são constantemente complementadas por lantejoulas, purpurina, paetês, confetes e serpentinas. Ao comprar estes itens, verifique se a quantidade definida na embalagem corresponde à realidade.

Adesivos e tatuagens removíveis destinadas a crianças em idade inferior a 14 anos também precisam do selo de certificação do Inmetro para garantir que sua utilização é segura.

Preservativos

Por fim, é sempre bom lembrar que é preciso praticar sexo seguro. Durante o carnaval, a mídia constantemente veicula campanhas de conscientização acerca do uso do preservativo para evitar a gravidez indesejada e o risco de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

De fato, o uso desses itens é extremamente importante, contudo, é preciso estar atento às embalagens. Tanto as camisinhas comercializadas quanto as de distribuição gratuita precisam exibir o selo de certificação do Inmetro. Se o selo não for encontrado, não utilize esse produto, pois suas propriedades não foram avaliadas e, portanto, ele não é considerado seguro. As embalagens também devem exibir o OCP – Organismo de Certificação de Produtos responsável pela certificação.