As circunstâncias da vida, seja um casamento ou uma nova oportunidade de emprego, por exemplo, podem fazer com que precisemos nos mudar para um novo lar. A mudança de residência pode ser um processo estressante, pois escolher um novo imóvel pode não ser tarefa das mais fáceis. Pensando nisso, selecionamos algumas dicas para facilitar o processo:

Vistoria

Você vai ter que visitar os imóveis que lhe atraírem para analisar cuidadosamente sua estrutura. Esteja atento às dimensões dos cômodos e verifique se estão apropriadas às suas necessidades e aos seus móveis. Se possível, realize a vistoria acompanhado por um engenheiro ou arquiteto. Esses profissionais possuem um olhar mais técnico sobre aspectos como infiltrações, mofo, rachaduras, odores, umidade e ventilação.

A visita pode ser realizada em horários diferentes, para que você possa analisar a movimentação da região e a exposição do imóvel ao sol. Procure tirar fotos dos imóveis, especialmente se você estiver visitando vários deles, para que você não confunda um com o outro.

Converse com os vendedores e não tenha medo de tirar todas as suas dúvidas.

Tipo de imóvel

Imóveis novos tendem a ser mais caros, no entanto, costumam ser mais seguros e demandam menos gastos com manutenção. Imóveis usados costumam ser maiores e mais baratos, mas demandam mais manutenção. Os lançamentos mais recentes costumam ter áreas menores, porém, com mais áreas de lazer.

Como escolher o imóvel certo?

É preciso levar em consideração a fase da vida em que você se encontra e seus planos futuros. Se você mora sozinho, talvez um apartamento esteja de bom tamanho. Se você pretende construir uma família numerosa, precisará de espaços mais amplos, provavelmente optando por casas.

Região

A localização do imóvel é tópico de extrema importância. É sempre vantajoso morar próximo ao local de trabalho. Além disso, é preciso verificar a presença de escolas de qualidade nas proximidades, caso você tenha filhos. Faça esses trajetos para verificar o tempo gasto. Outro aspecto a ser considerado é a facilidade em encontrar estabelecimentos que você visitará com frequência, como supermercados, farmácias, padarias e estações de metrô, por exemplo.

Acompanhe notícias sobre o mercado imobiliário no bairro, verificando obras de infraestrutura que possam valorizar a região. Converse com moradores e comerciantes locais acerca da segurança da região e índices de criminalidade.

Planejamento Financeiro

Um item muito importante na hora de escolher o imóvel é verificar se ele cabe no seu orçamento. A recomendação dos consultores é que a dívida não comprometa mais de 20% da renda mensal. Também é preciso analisar os gastos de manutenção do imóvel, como luz, eletricidade, telefone, produtos de limpeza, além do próprio custo de vida da região.

Mantenha um bom relacionamento com os corretores e, em caso de imóvel usado, procure saber porque os donos antigos estão deixando o local. Avalie atentamente os contratos e verifique se o imóvel encontra-se com documentação regularizada.

Não perca tempo

Ao encontrar o imóvel certo para você, entre em contato com os proprietários ou com a corretora e faça uma proposta. Assim, você poderá “ultrapassar” outras pessoas interessadas em adquirir o imóvel.